A infertilidade é uma condição que atinge cerca de 15% dos casais em idade fértil. As causas são diversas e podem estar presentes na mulher, no homem, ou mesmo em ambos. Para cada causa existe um tratamento mais adequado, que pode incluir desde estratégias simples, como a indução da ovulação, até tratamentos de alta complexidade, como a fertilização in vitro. Uma investigação adequada é essencial para o aconselhamento sobre as melhores opções.

Congelamento de óvulos


Estima-se que a fertilidade máxima da mulher ocorra por volta dos 25 anos e diminui gradativamente com o passar da idade. Além disso, as gestações que acontecem nessa faixa de idade têm menor chance de alterações genéticas no embrião e desfechos ruins, como abortamento. Hoje em dia, contudo, as mulheres têm adiado o projeto da maternidade. Com os avanços da Medicina reprodutiva, é possível preservar os óvulos jovens, para uma gestação planejada na maturidade.

O congelamento de óvulos também é uma estratégia importante para pacientes que serão submetidas a tratamentos de outras doenças que envolvam quimioterapia, radioterapia ou cirurgia nos ovários. Nesses casos, a orientação e o acesso precoce ao congelamento são essenciais para o futuro reprodutivo da mulher.

Casais homoafetivos


Com as técnicas de reprodução assistida e com o avanço das leis brasileiras, os casais homoafetivos podem ter acesso ao planejamento reprodutivo. A utilização de óvulos ou espermatozoides de doadores anônimos permite que esses casais também possam sonhar com a constituição de uma família.

Na VOUS, é possível obter todas as orientações sobre investigação, tratamento e planejamento reprodutivo. Os tratamentos que necessitam de técnicas de alta complexidade também podem ser realizados, através de parceria com laboratórios de reprodução assistida de excelente qualidade e tecnologia.